AGEXCOM – UFAM

agexcom

AGEXCOM

 Criado a mais de 10 anos, pelas professoras Aline Lira e Célia Carvalho, o Escritório-escola de Comunicação Social teve por finalidade oferecer ao acadêmico regularmente matriculado no curso de Comunicação Social, a oportunidade para desenvolver atividades práticas nas áreas de Relações Públicas e Jornalismo. Em 2010, a coordenação da Agência Jr passou para o encargo da professora Inara Costa, que, mediante um portfólio, elaborou uma proposta de campanha de reinauguração da agência pelos acadêmicos de Relações Públicas, a fim de prospectar novos serviços. Atualmente, o laboratório, coordenado pelo professor Henrique Wendhausen de acordo com a revisão do projeto pedagógico, foi rebatizado para Agência Experimental de Comunicação (AGEXCOM) e possui uma sala específica no departamento com todos os equipamentos para as atividades a serem realizadas.

 Segundo o livro Memória do Curso de Relações Públicas da UFAM: 35 anos de trajetória, a Agência vem cumprir o papel de laboratório para as práticas das diversas disciplinas específicas, e a qual oferecerá serviços de Organização de eventos, Assessoria e Planejamento em Relações Públicas e Hemeroteca. Para isso, conta-se com alunos bolsistas e voluntários.

Anúncios

Principais atividades de RP

 Imagem

 De acordo com o texto Relações Públicas: Teoria, História, Técnicas e Instrumentos da professora Maria Emília de Oliveira Pereira Abbud, Doutora em Ciências, Programa de Psicologia da Universidade de São Paulo – USP, as principais atividades de Relações Públicas são: assessoria, pesquisa, planejamento, execução e avaliação. 

Assessoria: Sugere à alta administração políticas para os setores de opinião pública.

• Política de RP (planos de comunicação, gestão de curso);

• Políticas de publicidade institucional;

• Políticas de relações industriais;

• Políticas voltadas para o marketing;

• Políticas no tratamento com os diversos setores de opinião pública.

Pesquisa: Realiza todas aquelas pesquisas que entende necessárias para respaldar o seu trabalho, tais como:

• Pesquisa de opinião pública e análise de resultados;

• Análise de recortes de imprensa;

• Análise de entrevistas com líderes de opinião;

• Análise de correspondências;

• Definição dos públicos de interesse da empresa;

• Promoção e análise de resultados de pesquisa e leitura;

• Elaboração de calendários de eventos e promoções;

• Análise de pesquisa de audiência;

• Detecção de situações da empresa que possam afetar sua imagem entre a opinião pública.

Planejamento: Elabora planos, programas e projetos de Relações Públicas e requisita recursos humano, materiais e físicos para sua execução, por exemplo:

• Elabora planos de campanha e operações de Relações Públicas;

• Planeja campanhas institucionais de publicidade;

• Seleciona pessoal para execução de programas;

• Apresenta e explica os programas à direção.

Execução: Realiza todos os trabalhos concernentes à divulgação jornalística, comunicação com os públicos e eventos, por exemplo:

Divulgação jornalística externa

• Elabora e distribui noticiários por meio de press-releases (textos informativos) para os veículos de comunicação social.

• Organiza e dirige entrevistas coletivas;

• Mantém contatos permanentes com a imprensa;

• Supervisiona coberturas fotográficas e de TV, orientando a realização do trabalho

• Organiza e mantém atualizados arquivos de imprensa, fotografias e filmes.

Comunicação entre a empresa e seu público

• Elabora publicações da empresa (house-organs), para funcionários, clientes, fornecedores, etc;

• Elabora folhetos, relatórios, livros, cartazes, etc;

• Sugere campanhas publicitárias;

• Elabora promoções institucionais;

• Elabora quadro de avisos, exposições, mostras, etc;

• Organiza e dirige visitas às instalações, viagens, etc;

• Redige discursos, mensagens, correspondências, etc;

• Cria e dirige sistemas de comunicação específicos;

• Elabora materiais audiovisuais;

• Mantém contatos pessoais por outros meios com líderes de opinião, empresários, autoridades, etc;

• Atende consultas, pedidos, etc;

• Organiza entrevistas e contatos com a direção da empresa.

Eventos e promoções especiais

• Organiza promoções e eventos, tais como: inaugurações, comemorações, congressos, conferências, simpósios, etc;

• Dirige cerimoniais;

• Representa a empresa e sua direção;

• Mantém cadastro de líderes de opinião de interesses da empresa.

Gerência de assuntos públicos 

• Elabora cadastro de assuntos de interesse público afeto à empresa;

• Organiza grupos de trabalho específicos para cada assunto;

• Coordena o trabalho desses grupos e apresenta sugestões à diretoria;

• Coordena a execução de atividades sugeridas por esses grupos e aprovados pela direção da empresa.

Avaliação: Avalia o resultado dos trabalhos desenvolvidos, empregando técnicas de pesquisa.

Minuto Ufam

Entrevista

 O telejornal “Minuto Ufam” é um projeto de extensão coordenado pela profa do Curso de Relações Públicas Célia Maria da Silva Carvalho e pelo técnico Jairo de Souza Ferraz. De acordo com os coordenadores, o projeto de extensão objetiva divulgar as ações, projetos e pesquisas desenvolvidas dentro e fora do âmbito da UFAM à comunidade universitária e à sociedade amazonense. O projeto pretende também:  Transformar o projeto “Minuto Ufam” em laboratório para os alunos da Ufam do curso de Comunicação Social (Jornalismo e Relações Públicas); Criar o hábito na comunidade acadêmica de assistir o telejornal “Em Minuto Ufam” e utilizá-lo como fonte de informação sobre as noticias da UFAM; Utilizar também como laboratório, inicialmente de forma voluntária, para alunos de Desenho Industrial (Design), Administração, Letras e Biblioteconomia.

  O Minuto Ufam é uma parceria com o informativo semanal editado pela Assessoria de Comunicação da Ufam intitulado “Ufam Em pauta”. Além de servir de laboratório para os alunos do curso de Comunicação Social da Ufam nas áreas de textos, edição, gravação de externas, revisão de texto, apresentação e locução, e as demais atividades inerentes a um telejornal, serve também para as demais áreas afins já citadas neste projeto.

 Para execução do projeto, é adotada uma metodologia participativa entre os acadêmicos no tocante à sugestão e decisão de pauta e metodologia de trabalho, assim como defende Avritzer (2004, p. 245) quando diz que “a metodologia participativa estimula à cooperação, o comprometimento, a solidariedade entre os participantes, estimulando-os a estarem conectados entre si, com capacidade de reflexão e de tomar decisões por si mesmos”.

 A demanda de noticias e informações necessita de diversos tipos de canais para que se possa atingir um número significativo de pessoas, objetivando, divulgar as ações e atividades da Universidade Federal do Amazonas, disseminando na sociedade informações pertinentes sobre o que os seus corpos docentes, discentes e administrativos estão produzindo.O telejornal por ser um mecanismo que possibilitar transmitir aos usuários notícias pautadas na verdade e na ocorrência dos fatos inspira confiança nos telespectadores e internautas.O Minuto Ufam tem, então, esse objetivo, de ser mais um canal para a  veiculação de notícias sobre a Ufam.

O que são Relações Públicas? O que faz um relações-públicas?

Imagem

Existem entendimentos distintos a respeito do conceito de Relações Públicas. Dentre as várias abordagens existentes, podemos citar:
1) Permitir à empresa manter integração com o ambiente, buscando uma evolução de desempenho, mais reagente e inovadora, o que assegura o sucesso e a sobrevivência no longo prazo, bem como a ascensão da companhia no mercado;
2) transformar a organização reativa em uma entidade proativa (“Que toma atitudes para resolver problemas antes que eles aconteçam.”).
A natureza e o papel das Relações Públicas é alterar uma situação presente, talvez desfavorável, para um posicionamento futuro mais coeso com a direção dada ao objeto social que se pretende modificar. O profissional de relações públicas deve ter os instrumentos necessários para efetivar diálogos duradouros com os diversos grupos de interesse da organização, empresa, instituição, etc., a qual representa. Com essa visão, as Relações Públicas assumem uma posição política fundamental na moldagem empresa/públicos e públicos/empresa. Suas atividades elevam “o nível de entendimento, solidariedade e colaboração entre uma entidade, pública ou privada, e os grupos sociais a ela ligados, num processo de interação de interesses legítimos, para promover o desenvolvimento recíproco e da comunidade a que pertencem.” ANDRADE, C.T.S. Para entender…, op. cit., p.42.
O papel de um relações-públicas e o processo de Relações Públicas mais adequado às organizações em geral é aquele articulado por Andrade, – ANDRADE, Para entender…, op. Cit., p.89-101 – pela sua praticidade e pelo caráter global das atividades propostas e desenvolvidas, que prevê seis fases:
1ª Fase: Determinação do grupo e sua identificação como público. (Primeiro conheça o seu público e depois saiba como alcançá-lo)
2ª Fase: Apreciação do comportamento do público.
3ª Fase: Levantamento das condições internas.
4ª Fase: Revisão e ajustamento da política administrativa.
5ª Fase: Amplo programa de informações.
6ª Fase: Controle e avaliação dos resultados.
Esse processo é perene, adaptável e sensível ao tempo, admite a flexibilidade, simultaneidade e correlação entre as sua fases por privilegiar, basicamente, o completo estudo dos públicos – finalidade principal das Relações Públicas. “Todas as atividades de Relações Públicas, como ações humanas, caracterizam-se pela sua extrema flexibilidade. O profissional de Relações Públicas tem de acompanhar a ação das Relações Públicas e adaptá-las às circunstâncias emergentes. É claro que o grande elemento condicionante é sempre o público ao qual as Relações Públicas se destinam.” PENTEADO, J.R. Whitaker. Relações públicas nas empresas modernas. 3. Ed. São Paulo: Pioneira, 1984.
Portanto, as funções básicas de um profissional de Relações Públicas são:
• Pesquisa;
• assessoramento;
• coordenação;
• planejamento;
• execução;
•controle;
• avaliação.

 MOUSSALLEM, Debora Almeida. Oque são Relações Públicas? O que faz um relações-públicas?. Manaus, 2012. Disponível em: www.dossierp.wordpress.com