Televisão: Um Estudo das Preferências Televisivas das Crianças da Zona Leste de Manaus

Cimone de Azevedo Barros

Orientadora: Profª. Msc. Ivânia Maria Carneiro Vieira

 2006

 Resumo

   Este estudo busca analisar o processo de recepção das mensagens televisivas dos programas assistidos por crianças de sete a onze anos, do ensino fundamental, das escolas municipais Pequeno Príncipe e Themístocles Gadelha, situadas na zona leste de Manaus. A televisão como meio de divertimento e informação, compartilha ao lado da escola e da família do processo de formação da pessoa. Como o seu acesso é gratuito, no Brasil, isso lhe conferiu uma grande penetração em todas as classes sociais, tornando-a uma fonte importante para o consumo cultural porque é na TV que os brasileiros encontram o código pelo qual se reconhecem brasileiros e é nela que o espaço público se delimita. Assim, para analisar a relação entre criança e televisão, a partir do processo de recepção, a pesquisa utilizou-se do método hipotético-dedutivo, bem como da complementaridade das técnicas qualitativa e quantitativa, a partir da aplicação de questionários e entrevistas. A leitura dos dados deu-se sob à luz da teoria da recepção desenvolvida na América Latina, em que a recepção das mensagens é mediada por fatores individual, situacional, institucional e videotecnológico, com os quais o sujeito se relaciona em suas práticas cotidianas e culturais. Das cinqüenta crianças entrevistadas, 70% encontram no desenho animado e 16% na “novela das oito” seus gêneros televisivos preferidos. A televisão aberta é a mídia com acervo universal nas casas das crianças, as quais 90% assistem à TV todos os dias e 80% utilizam para essa atividade, que é partilhada com a família, entre três e quatro horas diárias. O principal motivo para assistir à TV é a diversão, que fora de casa e da escola é encontrada nas brincadeiras da rua. O DVD é a mídia que todas as crianças vêm tendo contato nas escolas seja como meio pedagógico  seja como acesso aos filmes que estão passando nas salas de cinema dos shoppings centers. O estudo mostrou que o acesso à determinada mídia pode ser condicionado a situação socioeconômica e cultural das famílias e dos bairros, mas a recepção dos gêneros televisivos é mediada, principalmente, pelas instituições escola e família que fornecem às crianças as bases para negociação e significação das mensagens recebidas. Dessa forma, é necessário que as instituições governamentais e familiares desenvolvam ações voltadas para educação para os meios, que são educadores privilegiados e de grande influência entre as pessoas com menor poder aquisitivo.

Palavras-Chave: Criança – televisão – recepção

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s